Como trabalhar em casa tendo um bebê pequeno

Trabalhar em casa tendo um bebê pequeno é possível? Essa é uma pergunta que muitas mulheres empreendedoras que estão grávidas ou querendo aproveitar o período da licença-maternidade para abrir seus negócios se fazem.

Se esse é o seu caso, nesse post você vai encontrar as respostas pra cinco dúvidas muito comuns que vão te ajudar a entender que trabalhar em casa tendo um bebê pequeno é sim possível e pode ser mais fácil do que você pensa.

Vou ter licença-maternidade?

Para funcionárias de uma empresa o período da licença-maternidade varia de 4 a 6 meses. Nesta fase elas recebem um salário-maternidade estando em casa e te retornam as atividades normais depois do período.  Esse retorno, como sabemos, na maioria dos casos não é muito positivo para a mulher, já que muitas são demitidas ou passam por dificuldades na carreira apenas por serem mães.

Já como mulher empreendedora, se você quiser ter esse período totalmente dedicado aos cuidados com o bebê como licença-maternidade, é preciso fazer um planejamento prévio do seu dinheiro, separando o valor necessário para sua sobrevivência financeira no período e também um planejamento de organização do trabalho, colocando alguém para substituir você nas suas funções. Lembre-se que seu negócio têm metas para conquistar e não é bom que ele pare.

Mas se você não tem alguém no momento que possa te substituir, você precisa seguir passos importantes para trabalhar em casa tendo um bebê. Além de manter sua empresa funcionando bem, trabalhar em casa com seu bebê também pode te ajudar a romper aquela sensação ruim de que você não está fazendo nada por si mesma e te mantém firme na realização dos seus sonhos.

Quando posso começar? E o meu filho?

Em primeiro lugar recomendo que você tire pelo menos um mês e meio (45 dias) totalmente dedicado ao seu filho. Use sua reserva financeira e aproveite esse tempo para se conectar muito com seu bebê, ter momentos de descanso pós-parto e conexão com seu novo momento de vida. Isso é essencial para a sua maternidade e sua saúde física e mental.

Se seu bebê já tem mais de um mês e meio e você sente que precisa retomar já sua rotina de trabalho saiba que os intervalos serão menores já que há muita demanda do pequeno. Nessa fase quando o bebê estiver tranquilo coloque-o no carrinho ou moisés ao seu lado para que você possa ter contato físico e visual com ele e vá realizando o que precisa.

Já se seu seu bebê já tem mais de três meses criar um espaço para ele brincar pode te ajudar muito em alguns momentos . Pode ser um tapete com brinquedos ao lado do seu ambiente de trabalho. Ele vai se interessar pelas atividades e aos poucos se acostumar a te ver trabalhando ali e entender que neste momento a mamãe está dedicada a outra coisa. Isso não é abandono, não tenha medo. É importante inclusive para o crescimento e desenvolvimento da autonomia da criança.

organizacao trabalho em casa curso

O que devo fazer?

Se você ainda é funcionária e está querendo abrir um negócio, começar nesse momento tem prós e contras.

O lado bom é que você tem menos pressão, já que tem seu salário garantido e pode iniciar seu negócio com mais tranquilidade financeira e de resultados. O lado ruim é que sem dúvida esse período não é mais produtivo de todos e você vai estar mais cansada e tendo que se dividir em mais atividades nos cuidados com seu bebê.

Por isso sua decisão precisa estar ligada a sua necessidade e ao que você quer para o seu futuro.

Se você já tem um negócio, a chave para fazer dar certo é se planejar antes e estabelecer uma organização de acordo com o seu modelo de negócio. Quanto você precisa produzir? Quanto você precisa vender? Quais atividades só dependem de você? Pense nisso para fechar sua organização.

Quanto tempo devo trabalhar?

Definir o tempo dedicado ao seu negócio é um dos maiores desafios neste período em que o seu bebê ainda é pequeno. Afinal o bebê tem uma rotina própria que não necessariamente é sempre a mesma.  Se você amamentar sabe que nem sempre o bebê mama no mesmo intervalo de tempo. Há, por exemplo, períodos em que a criança está mais agitada em uma fase do dia e em outros isso muda.

“Ah mas eu posso trabalhar quando ele dorme” Essa é uma frase muito repetida por aí, mas que nem sempre vai te ajudar muito. Quem já teve um bebê pequeno sabe que muitas vezes quando o bebê dorme você está exausta e só quer descansar um pouco, dar um tempo de obrigações e ver “coisas de adulto”. Então condicionar o trabalho só para esses momentos pode ser bem arriscado já que você pode não estar tão disposta e motivada pra fazer o que precisa ser feito.

A verdade é que não existe uma resposta pronta para essa pergunta, ela vai depender da sua rotina, sua estrutura e de como é o seu negócio. Para definir o tempo que você vai dedicar ao trabalho o mais importante então é pensar nos momentos do dia em que você está mais disposta e no que você precisa fazer exatamente.

O que quero dizer com isso é que você vai precisar fazer uma organização bem clara de quais são suas metas (por mês, semana e dia) para montar sua lista de tarefas e conseguir realizar.

Não fique a presa a coisas como “tenho que trabalhar 5 horas”, mas pense “preciso realizar essas x coisas hoje”. E assim faça a distribuição das suas atividades. Conhecer bem seu filho e a rotina dele também é importante para que você saiba as melhores fases do dia para se dedicar ao trabalho. Se tiver alguém para revezar o tempo dos cuidados com o bebê, como o marido ou sua mãe, aceite e faça esse tempo ser o mais produtivo possível.

E quando você não conseguir? Primeiro não se culpe e não permita que seu trabalho seja uma fonte de estresse. Não se cobre demais. Um bebê precisa de uma mãe tranquila para se sentir acolhido.

Quando não conseguir cumprir, retome sua lista com calma e veja como pode adaptar melhor seu tempo nos próximos dias. Se for preciso, não tenha medo de pedir ajuda. Você não vai dar conta de tudo e outras pessoas podem sim cuidar do seu bebê muito bem.

E as críticas?

Fiz questão de acrescentar esse ponto aqui porque sei que em muitas casos as críticas vão aparecer. Nem sempre as pessoas vão entender seu caminho, mas você não pode deixar que esse tipo de coisa te afaste do que você deseja.

Assim que nos tornamos mães, principalmente no primeiro filho, somos tomadas por uma enxurrada de cobranças. Temos que ser perfeitas em tantas coisas que ficaria um dia inteiro aqui listando pra você. O parto, a amamentação, o peso do bebê, o seu peso, a arrumação da casa…incrivelmente tudo vira assunto para que alguém se meta e critique ( porque ajudar que é bom né?).

Acontece com todas as mães infelizmente e cabe a nós termos consciência de que isso tudo é bobagem. Não deixe as críticas e culpas te paralisarem e siga firme em busca do que você acredita como mulher e mãe empreendedora.

Continue no blog:

6 hábitos que você deve evitar para ser mais produtiva

Ordem na Casa: 4 dicas do método Marie Kondo para você trabalhar em casa

Por: Maria Cristina Bernardo

Empreendedorismo feminino e trabalho em casa

O que você achou? Deixe seu comentário aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s