Bailanina: como uma mãe concilia a primeira filha e os desafios de seu e-commerce infantil

tempo-de-leitura Tempo de leitura: 4 minutos

Rubia Basile conta como equilibra a rotina da pequena Helena e os desafios do seu e-commerce de aluguel de vestidos infantis

A empreendedora Rubia Basile passou todo o ano de 2017 planejando e lançando seu primeiro negócio. A Bailanina é um e-commerce de aluguel de vestidos infantis de grandes marcas que segue a mesma  filosofia de negócios de sucesso como o Uber e a Airbnb e aposta no compartilhamento de produtos. A  loja virtual exibe marcas como Dolce & Gabbana, Burberry e Paola da Vinci para serem locadas por uma fração do preço original. São diversas opções para as crianças ficarem lindas e prontinhas para festas,  casamentos e batizados.

LEIA TAMBÉM:

As lições de Palmirinha Onofre: um exemplo de mãe empreendedora que se tornou uma das cozinheiras mais queridas do Brasil

Casa de Viver: a história de duas mães que criaram o primeiro coworking familiar do Brasil

A ideia do negócio surgiu com a necessidade de comprar roupas para sua filha Helena que tinha pouco mais de um ano. “A cada novo evento eu perdia muito tempo procurando um vestido para minha filha. Além disso, gastava muito dinheiro em peças que ficariam esquecidas no armário depois da festa”. Apesar de já ter utilizado serviços de locação de roupas para ela mesma, não conseguiu encontrar algo equivalente para a sua filha. Percebendo a oportunidade, resolveu criar a Bailanina.

Focada em mães modernas, a ideia da Bailanina é prolongar a vida útil de peças, usadas poucas vezes e, ainda, facilitar a rotina das mães. A Bailanina cuida de tudo: entrega e retira o vestido na data e endereço solicitados, além de encarregar-se pela lavagem da peça. Tudo feito para quem quer praticidade mas não abre mão de ver sua filha bem vestida e fashion. O e-commerce atende atualmente à cidade de São Paulo, mas pensa em expandir. O processo de locação é simples e em poucos passos é possível receber um vestido lindo para as mini fashionistas. No site a busca é feita por ocasião, tamanho ou até mesmo pela seleção de preços especiais.

Looks para ocasiões especiais da Bailanina

O projeto começou em fevereiro de 2017. “Nessa época a Helena já tinha 1 ano e resolvi colocá-la na escola, pois, até então, ela ficava sob os cuidados da minha mãe enquanto eu trabalhava”. Ajustar a rotina inicial foi difícil já que as coisas não saíram exatamente como o planejado. “No início a Bailanina me demandou muito tempo de criação. Quando lançamos, tudo foi muito intenso e tive que mudar nossa rotina novamente. Aumentei o tempo de permanência da minha filha na escola, mas mesmo assim as primeiras semanas foram complicadas e passei pela inevitável culpa materna. Hoje, foco na Bailanina durante o dia e, às vezes, nem almoço para dar conta de tudo. Depois, pego a Helena na escola e meu tempo passa a ser dela. Agora estamos felizes e equilibradas. Pelo menos até que apareça um próximo desafio e a necessidade de um novo ajuste na rotina.”

Apesar de todo o sacrifício a empresa tem conseguido bons resultados. “Tudo tem sido muito positivo. Em poucos meses percebemos uma demanda grande por esse tipo de serviço e agora estamos trabalhando para atender nosso público de uma forma cada vez melhor. Inicialmente começamos a trabalhar com peças para crianças de 1 a 4 anos. Logo no lançamento começamos a receber muitos contatos de mães solicitando peças maiores. Não havia a intenção de comprar novas peças nos primeiros 12 meses, mas resolvemos investir e ampliar a nossa linha para atender crianças de até 10 anos. Assumi o risco e a mudança foi um sucesso”.

Rubia Basile em seu dia a dia à frente da Bailanina

Rubia acredita que a autonomia e a liberdade para poder ajustar o próprio horário e, por exemplo, poder buscar o filho na escola ou ficar com ele quando ele está doente são a melhor parte de ser mãe  empreendedora. Entretanto, para desfrutar dessa mesma liberdade é necessário incorporar uma disciplina grande e contar com o apoio de todos ao seu redor. “Muitas vezes acabei realizando tarefas da casa em horários que seriam de trabalho e depois tive que correr atrás do prejuízo e ficar trabalhando até de madrugada. Isso não aconteceria se eu tivesse um trabalho de horário comercial”.

A mensagem que Rubia deixa para as outras mães empreendedoras é bem realista: “ Empreender nem sempre é fácil e gratificante. As pessoas têm uma ideia muito superficial do empreendedorismo e do estilo de vida dos empreendedores. Ser dona do seu próprio negócio é ótimo, mas traz muitos desafios e precisamos estar preparadas. Nem sempre as coisas vão sair como planejadas, e, isso pode ser bom. Por isso, acredito que resiliência deve ser a maior característica de uma empreendedora”.

Para saber mais e conferir os looks disponíveis, acesse www.bailanina.com.br.

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais!

Está precisando de ajuda para começar seu negócio? Quer aprender como divulgar sua empresa? Conheça as soluções para as Mães Empreendedoras:

Cursos para Mães Empreendedoras 

Soluções para Mães Empreendedoras

Envie um e-mail para mim: maria@maesempreendedoras.net.br

Sobre a autora

Maria Cristina Bernardo

 

Mãe do Guilherme, do João e da Júlia. Pedagoga, Especialista em Sustentabilidade e Gestão de Pessoas, Blogueira . Mãe empreendedora que vem enfrentando há 9 anos todos os desafios de trabalhar em casa.

 

Fonte de imagens: Divulgação

Este post é um conteúdo patrocinado

Clique aqui e receba dicas e conteúdos pra te ajudar com seu negócio e ainda conheça nossas empresas parceiras do Clube Mães Empreendedoras.

Anúncios

O que você achou? Deixe seu comentário aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s