Casa de Viver: a história de duas mães que criaram o primeiro coworking familiar do Brasil

tempo-de-leitura Tempo de leitura: 4 minutos

Como Carina Borrego e Fernanda Torres criaram um espaço onde é possível trabalhar e ficar perto dos filhos

Foi em meados de 2013 que Carina Borrego teve a ideia de abrir um negócio em que fosse possível trabalhar perto dos filhos. Ela atuava em uma empresa como tradutora e pensava na importância desse contato, principalmente para as mães. Começou então a pesquisar por espaços que recebessem pais e filhos e descobriu pouquíssimos modelos, mesmo em países como Inglaterra, Itália, Alemanha e Estados Unidos. Jogou a ideia em grupos de mães que conhecia e em 2014, passou a organizar eventos para entender melhor as necessidades dessas mulheres. Foi então que conheceu sua sócia, Fernanda Torres.

LEIA TAMBÉM:

As lições de Palmirinha Onofre: um exemplo de mãe empreendedora que se tornou uma das cozinheiras mais queridas do Brasil

Empreender e ser mãe: como não se perder das suas prioridades

Carina Borrego tem 37 anos e três filhos, Brigitte de 9 anos, Clara de 2 anos e Eric de 9 meses. Fernanda Torres tem 39 anos e é mãe da Lívia de 7 anos e do Theo de 3 anos. Juntas abriram em fevereiro de 2015 a Casa de Viver, o primeiro coworking familiar do Brasil. Coworkings são espaços de trabalho compartilhados que permitem que autônomos e empreendedores possam executar as tarefas do negócio sem ter que dispor de um escritório próprio. É possível realizar reuniões, trabalhar por algumas horas ou diariamente e fazer networking com outros profissionais que frequentam o mesmo espaço.

Fernanda e seus filhos Lívia e Theo. Ao lado, Carina e o pequeno Eric

A Casa de Viver fica na Vila Mariana, em São Paulo, e abriga entre 15 e 20 pais e mães todos os dias. Para os adultos, há áreas de trabalho compartilhadas e salas de reuniões. Para as crianças, há um espaço onde ficam com cuidadoras especializadas e participam de atividades. O espaço é voltado para crianças de seis meses até três anos e onze meses, mas a empreendedora afirma que não fecha as portas para crianças mais velhas. O objetivo do espaço é que mães empreendedoras continuem ativas no mercado de trabalho podendo ser também protagonistas na criação dos filhos  “Nossa ideia era criar um lugar para se viver integralmente, sem abrir mão do lado materno/paterno.” contam as empreendedoras. No espaço também são promovidos cursos, workshops e eventos sobre empreendedorismo, além de grupos de estudo sobre desenvolvimento infantil.

Espaço infantil na Casa de Viver. Crianças brincam enquanto as mães trabalham.

Como toda mãe empreendedora as duas também precisam conciliar a rotina de trabalho compartilhada com os filhos. “No dia a dia do negócio entre uma atividade e outra podemos atuar ativamente amamentando e dando colo quando necessário, mas mesmo com a presença deles no espaço procuramos trabalhar em horário comercial para que possamos ter um tempo mais de lazer e mais atencioso fora da empresa.”

Carina e Fernanda acreditam que a melhor parte de serem mães empreendedoras é a autonomia com horários e a possibilidade de fazerem algo com propósito. Por outro lado sabem da dificuldade que é trabalhar sozinha gerindo um negócio, o que exige muito tempo e pode acabar afastando os pais do tempo com os filhos. “No nosso caso, acaba não tendo isso, já que podemos levá-los ao espaço.” E nesse convívio diário com outras mães e pais empreendedores na Casa de Viver elas aprendem muitas lições “Podemos dividir angústias, discutir soluções e perceber que outras pessoas enfrentam os mesmos desafios. ”

Montar um negócio inovador é sempre um desafio. Atualmente, existem cerca de oito coworkings familiares no país. No entanto, quando o espaço iniciou suas atividades não existia nada parecido e esses primeiros anos do negócio têm exigido planejamento e soluções criativas das empreendedoras. “Tivemos que utilizar várias vezes da criatividade, tanto para mudar o rumo dos negócios, quanto para adaptar espaços físicos sem a verba necessária.” Para elas, a principal dificuldade que enfrentaram até hoje na gestão da empresa foi a manutenção da sustentabilidade financeira. “Nosso espaço permite a criação de diversos projetos, mas para isso sempre temos como foco ter uma realidade financeira equilibrada através de muito planejamento.”

Há dois anos à frente da Casa de Viver, Carina e Fernanda acreditam que resiliência e foco são determinantes para que a mãe empreendedora alcance o sucesso com seu negócio. “É preciso saber que você vai trabalhar muito, até mais do que enquanto era CLT, até porque serão assumidas responsabilidades com clientes e funcionários.” Outra dica é que as empreendedoras devem se conhecer e saberem os limites entre a vida pessoal e profissional. “Também é preciso trabalhar o lado emocional para conseguir separar Pessoa Física de Pessoa Jurídica.”

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais!

Está precisando de ajuda para começar seu negócio? Quer aprender como divulgar sua empresa? Conheça as soluções para as Mães Empreendedoras:

Cursos para Mães Empreendedoras 

Soluções para Mães Empreendedoras

Envie um e-mail para mim: maria@maesempreendedoras.net.br

Sobre a autora

Maria Cristina Bernardo

 

Mãe do Guilherme, do João e da Júlia. Pedagoga, Especialista em Sustentabilidade e Gestão de Pessoas, Blogueira . Mãe empreendedora que vem enfrentando há 9 anos todos os desafios de trabalhar em casa.

 

Fonte de imagens: Divulgação

Clique aqui e receba dicas e conteúdos pra te ajudar com seu negócio e ainda conheça nossas empresas parceiras do Clube Mães Empreendedoras.

Anúncios

Um comentário em “Casa de Viver: a história de duas mães que criaram o primeiro coworking familiar do Brasil

O que você achou? Deixe seu comentário aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s