Mãe encontra no desejo de uma cidade melhor sua motivação para empreender

tempo-de-leitura Tempo de leitura: 4 minutos

Conheça a história de Myrtes Mattos, que transformou sua preocupação com uma cidade mais conectada às pessoas em um negócio cheio de propósito

Foi a motivação de criar algo diferente que engajasse e fizesse sentido para que as pessoas tivessem uma maior conexão com a cidade que fez com que Myrtes Mattos criasse a Satrápia em agosto de 2013.

Myrtes é cearense, tem 34 anos e é mãe da Lara de 15 anos e da Maria de 2 anos. Formada em Publicidade e Marketing e com mais de 15 anos de experiência na área atuando em empresas e uma ONG, decidiu tomar o caminho do empreendedorismo social com a intenção de deixar um legado para as as filhas, segundo ela “tornando-as cidadãs preparadas e com coragem para reinventar.”

Satrápia é uma empresa que cria ações de inovações  para as cidades. “Se a cidade fosse minha, o que nela teria?”, seguindo esta ideia a empresa cria, busca, desenvolve e produz projetos socioculturais que visam melhoria nas cidades. É a primeira agência de marketing de benfeitorias direcionada exclusivamente para cidades e conta com o apoio de empresas, do poder público e da sociedade para conseguir realizar esse objetivo.

A grande sacada da empresa é usar o marketing como uma ferramenta que possibilita as benfeitorias nas cidades. Em vez da marca pagar por uma mídia tradicional incentivando o consumo dos seus produtos, a Satrápia permite que as empresas invistam em ações que impactem diretamente na vida das pessoas e de seus consumidores, transformando a cidade em um lugar melhor para se viver. “Além de deixar a cidade mais bonita e integrada, nós também priorizamos a busca pela consciência social coletiva. É preciso tornar os cidadãos, pessoas mais conscientes e com o sentimento de pertencimento, afinal, a cidade é nossa”, comenta Myrtes.

Projeto Ninho de Livros no Rio de Janeiro
Projeto Ninho de Livros no Rio de Janeiro

Em 2017, a agência comemora quatro anos e acumula projetos em parceria com grandes empresas.Ao todo, já são mais de 20 projetos desenvolvidos como o‘Bairro Galeria’, ‘100 em 1’, ‘Te Vejo na Praça’, ‘Te Vejo na Quadra’, ‘Tem Conserto’, ‘Ninho de Livro’, ‘Parada Carioca’, ‘Rio Galeria’ e ‘Oi Colabora’. O projeto ‘Ninho de Livro’, por exemplo, conta com a parceria da Saraiva e tem como objetivo promover a troca gratuita de livros. O projeto nasceu no Rio de Janeiro e já foi para São Paulo e Fortaleza. O objetivo é que chegue no Brasil inteiro.

Mas a trajetória de toda empreendedora não é fácil e às vezes nos sentimos perdidas. Para Myrtes não é diferente. Nesses momentos a mãe empreendedora busca ser o mais prática possível nas questões do dia-a-dia “tento sempre manter o foco e dar importância ao que é preciso para solucionar o que está me trazendo esse sentimento. ”

O apoio de amigos, família, filhas e marido é fundamental para a empreendedora seguir e continuar acreditando nos seus sonhos. É uma correria diária para dar conta das filhas e do negócio e Myrtes teve que se planejar. “Hoje o escritório da Satrápia fica ao lado da nossa casa, e as escolas delas ficam a 4 km. Uso a bicicleta para deixar a mais nova, o que torna mais rápido e mais divertido o trajeto. São pequenas decisões e planejamentos que implemento no nosso dia a dia que fazem a diferença. O planejamento e a disciplina são primordiais, e eu e meu marido nos ajudamos muito para conseguir realizar os afazeres do dia a dia.”

Myrtes e as filhas Lara e Maria

Para Myrtes a melhor parte de ser mãe empreendedora é poder contar coma participação e o olhar das filhas sobre o projeto, principalmente da Lara, sua filha mais velha que é adolescente. Já a pior parte é lidar com os dias em que não conseguiu fazer tudo o que estava planejado, segundo ela “lidar com os imprevistos é um aprendizado diário.”

Nesse caminho há 4 anos a frente de um negócio, Myrtes aprendeu muito como mãe empreendedora e acha importante dar um conselho para outras mulheres que estão seguindo essa trajetória. “O tentar dar conta de tudo achando que somos mulher maravilha nos leva a um caminho muito perigoso, o ideal é dividir funções, ensinando desde cedo que os nossos filhos precisam ter responsabilidades em casa e também buscar uma independência sistemática à medida que vão crescendo. Isso nos dá uma maior liberdade como mãe e como empreendedora também.”

 

Gostou do artigo? Está precisando de ajuda para começar seu negócio? Quer aprender como divulgar sua empresa? Conheça as soluções para as Mães Empreendedoras:

Cursos para Mães Empreendedoras 

Soluções para Mães Empreendedoras

Envie um e-mail para mim: maria@maesempreendedoras.net.br

Sobre a autora

Maria Cristina Bernardo

 

Mãe do Guilherme, do João e da Júlia. Pedagoga, Especialista em Sustentabilidade e Gestão de Pessoas, Blogueira . Mãe empreendedora que vem enfrentando há 9 anos todos os desafios de trabalhar em casa.

 

Fonte de imagens: Divulgação

Clique aqui e receba dicas e conteúdos pra te ajudar com seu negócio e ainda conheça nossas empresas parceiras do Clube Mães Empreendedoras.

Anúncios

O que você achou? Deixe seu comentário aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s