Como escolher a melhor ideia de negócio

Montar um negócio que nos deixe realizadas e felizes é o que todas buscamos como mães empreendedoras. Decidir empreender nem sempre é uma decisão fácil e temos muitas dúvidas na hora de escolher a nossa ideia de negócio inicial. Como são muitas possibilidades chegamos muitas vezes a nos questionar: Será que é possível encontrar uma boa ideia de negócio e ser feliz como empreendedora? Como vou fazer essa escolha?

Hoje quero te mostrar que é possível sim. Para isso vamos pensar sobre 3 pontos principais para você escolher a melhor ideia de negócio.

Abaixo temos um diagrama, criado pelo consultor Bud Caddell, que nos ajuda a conhecer bem esses três pontos.

Como escolher a melhor ideia de negócio

Diagrama-da-felicidade mães empreendedoras

O que você faz bem?

Você precisa se conhecer! Saber quais são suas principais habilidades e competências vai te ajudar a definir áreas em que você se imagina empreendendo. Além disso, você precisa saber que mesmo que faça bem algo, para transformar isso em um produto vai ter que buscar aprimorar a qualidade, ser mais rápida, mais eficiente e fazer isso várias vezes.

curso oficina de ideias maes empreendedoras

O que você quer fazer?

Se você já sabe em que áreas pode se dar bem, descobrir o que você quer fazer é o segundo passo. Por exemplo, se você acha que cozinha bem, você precisa definir que tipo de alimentação vai oferecer. Também é importante saber se você se vê fazendo isso todo dia, porque no começo a empreendedora dá conta de quase tudo. De nada adianta você adorar fazer bolos só de vez em quando e querer ter uma confeitaria. É preciso que você pense que vai fazer bolo todos os dias várias vezes ao dia. Invista no que você se imagina fazendo sempre e com prazer. Saber onde quer chegar já vai te colocar em uma boa vantagem em relação aos concorrentes.

O que as pessoas te pagariam pra fazer?

Muitas vezes esse último ponto é esquecido quando vemos na internet coisas do tipo “ser feliz fazendo o que gosta”. Como já falamos aqui ter um negócio fazendo o que ama é sim possível, mas para que isso aconteça as pessoas precisam te recompensar por essa atividade. Seja pagando pelo seu produto ou promovendo algum tipo de ganho social você precisa receber um retorno pelo que faz. Isso quer dizer que você precisa pensar se existe mercado para o que você quer fazer. Afinal, todas queremos fazer um negócio com propósito e merecemos ter nosso trabalho valorizado.

Aposto que depois disso sua cabeça está dando mil voltas, não é? Então aproveite essa reflexão e tente construir seu próprio diagrama da felicidade.

Reflita sobre essas 3 perguntas:

Eu realmente sei aonde quero chegar?

Quais são minhas habilidades principais? 

Como faço para ser paga pelo que gosto de fazer?

Mãos à obra e se sinta ainda mais preparada para buscar sua felicidade como mãe empreendedora. Depois me conta os resultados.

Por: Maria Cristina Bernardo

O que você achou? Deixe seu comentário aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s